HPV: verruga e câncer

HPV é a sigla em inglês para papilomavírus humano. Existem mais de 200 tipos de HPV, cerca de 40 deles infectam a região anogenital. Estes são divididos em dois grupos: os que têm potencial alto para causar câncer e os que tem baixo potencial para tal. Via de regra, os que não causam câncer são os que provocam as famosas lesões do tipo verruga; os que causam câncer normalmente não geram verrugas.

 

Transmissão

O HPV é a IST (infecção sexualmente transmissível) mais comum do mundo, podendo ser transmitido por sexo vaginal, anal ou oral. Praticamente todo indivíduo sexualmente ativo terá essa infecção em algum momento da vida, normalmente, sem apresentar sintomas. Estima-se um risco de 15 a 25% de exposição a esse vírus a cada nova parceria sexual.

A infecção por um tipo de HPV não impede a infecção por outros, ou seja, infecção múltipla é possível.

 

Quadro clínico

A maioria das pessoas que se infectam com o HPV não apresentarão sintomas e seus organismos combaterão o vírus sem que elas percebam que foram infectadas. Porém, alguns indivíduos apresentarão câncer e outros apresentarão verrugas, a depender do tipo de HPV infectante.

Os tipos de HPV não oncogênicos (que não causam câncer) podem provocar lesões na vulva, vagina, colo do útero, pênis, escroto e região anal. Menos frequentemente, as verrugas podem surgir em boca, nariz e conjuntiva. Podem grandes ou pequenas.

                                         

 

Tratamento das verrugas

O tratamento das verrugas não erradica o vírus, por isso, infelizmente, as recorrências são frequentes. Existem diferentes modalidades de tratamento, alguns prescritos para que o próprio paciente faça em casa, outros realizados em consultório médico. A escolha do tratamento depende de cada caso.

 

Prevenção

A vacina é a maneira mais eficaz de prevenir a infecção pelo HPV. O Ministério da Saúde fornece a vacina quadrivalente (contra os tipos 6, 11, 16 e 18) gratuitamente para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. O esquema completo é de duas doses, com intervalo de 6 meses entre elas.

 

Autoria: Tayná

Abril/2022

Fonte:

<https://bvsms.saude.gov.br/condiloma-acuminado-hpv/>

Imagens:

<https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/hpv-papilomavirus-humano/>

<https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/565-numero-de-infeccoes-sexualmente-transmissiveis-ist-aumenta>

<https://bvsms.saude.gov.br/condiloma-acuminado-hpv/>

<https://medicinaonline.co/2019/02/14/condiloma-verruca-genitale-isolato-piatto-incubazione-cura-definitiva-immagini/#jp-carousel-125994>

<https://medicinaonline.co/2019/02/14/condiloma-verruca-genitale-isolato-piatto-incubazione-cura-definitiva-immagini/#jp-carousel-125992>