Câncer de próstata

O que é a próstata?

É um órgão pertencente ao sistema reprodutor masculino. Tem o formato que lembra uma maçã e localiza-se abaixo da bexiga e na frente do reto (parte final do intestino grosso).

 Veja a próstata logo abaixo da bexiga urinária e envolvendo a uretra

Ela secreta o chamado líquido prostático, que contribui para que o espermatozoide tenha mobilidade, o que é necessário para percorrer o útero feminino e alcançar o óvulo para que haja a fecundação (união do óvulo com o espermatozoide).

O líquido prostático serve também para auxiliar no controle do pH dos ductos genitais masculinos, pois em pH muito ácido, o espermatozoide não só não funciona adequadamente, como pode “morrer”.

O líquido prostático é liberado junto aos espermatozoides (e a outros líquidos) no momento da ejaculação.

 

Câncer de próstata

O câncer de próstata é o mais comum nos homens (com exceção do câncer de pele não melanoma). É também o segundo câncer que mais mata homens, perdendo apenas para o câncer de pulmão.

 

Quais os fatores de risco para o câncer de próstata?

Fatores de risco são condições que aumentam a probabilidade de desenvolvimento de certa doença. No caso do câncer de próstata, eles são:

Idade: 70% dos casos ocorrem em homens acima dos 65 anos

♦ Etnia: negros são mais suscetíveis do que brancos, que são mais suscetíveis do que amarelos

♦ História familiar de câncer de próstata

♦ Dieta rica em gorduras

♦ Obesidade

 

Sintomas

Na maior parte dos casos, não há sintomas.

Alguns homens podem sentir:

dificuldade para urinar;

diminuição do jato urinário (jato “fraco”)

dificuldade para iniciar o ato de urinar

presença de sangue na urina;

necessidade de urinar muitas vezes ao dia (mais vezes do que era de costume);

Em fase avançada, quando o câncer já encontra-se espalhado (metástase), podem surgir dores ósseas, perda de apetite, emagrecimento, cansaço e insuficiência renal.

Importante frisar que outros problemas prostáticos (além do câncer) podem causar os mesmos sintomas urinários supracitados, por isso, a investigação do caso com um urologista é essencial.

 

Para que serve o toque retal se a próstata não se localiza no intestino?

A próstata localiza-se logo acima do reto, que é a parte final do intestino grosso. Dessa forma, é possível tocar a próstata por meio do reto. Não é possível palpar a próstata inteira, apenas a parte periférica, mas a maioria dos tumores desse órgão se localizam justamente nessa porção, daí a importância do exame.

Não há motivo para tanto tabu em relação a esse exame. É um procedimento rápido, realizado com todos os cuidados de higiene e segurança e é indolor (a luva é devidamente lubrificada). Além de ser realizado por um especialista – o médico urologista.

Um exame de toque retal é dito alterado quando o examinador nota um ou mais “caroços” na próstata. Se isso acontecer, mais exames serão solicitados para esclarecimento diagnóstico, dentre eles a biópsia, que é quando se retira minúsculos pedaços de material (nesse caso, da próstata) para ser analisado em um microscópio. O médico patologista analisa a lâmina e diz se aquilo é um câncer ou não.

 

Já ouviu falar no exame de PSA?

PSA significa antígeno prostático específico. É uma substância produzida pela próstata que circula pelo sangue. O PSA pode estar aumentado em diversas situações, como inflamações na próstata, na HPB (próstata aumentada) e, obviamente, no câncer. O PSA é um exame de sangue essencial para diagnóstico e acompanhamento dos casos de câncer de próstata.

 

Prevenção

Entre os fatores que mais ajudam a prevenir o câncer de próstata estão:

• Alimentar-se de maneira saudável;

• Manter-se no peso ideal;

• Praticar atividade física regularmente (mínimo de 30 minutos/dia);

• Não fumar;

• Evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

 

Rastreamento

Não há consenso entre os especialistas sobre o rastreamento do câncer de próstata, mas a Sociedade Brasileira de Urologia, por exemplo, recomenda exame de toque retal e de PSA em todos os homens acima dos 45 anos de idade. Se o homem for de raça negra ou se tiver caso de câncer de próstata na família, iniciar o rastreamento aos 40 anos de idade.

O rastreamento tem por finalidade identificar casos de câncer que ainda não apresentam sintomas, ou seja, “descobrir” a doença no início, para que o tratamento seja rapidamente implementado e as chances de cura sejam ampliadas.

 

Tratamento

Existem vários tipos de tratamento, a depender do estágio da doença. Alguns exemplos são: cirurgia para remoção da próstata (prostatectomia), radioterapia e hormonioterapia.

Todas as modalidades de tratamento são oferecidas gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

 

Autoria: Tayná

Julho/2021

Fontes:

MS – Ministério da Saúde

INCA – Instituto Nacional de Câncer

SBU – Sociedade Brasileira de Urologia

Livro de Clínica Médica da Universidade de São Paulo, 2a ed

Imagens disponíveis em:

<https://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/novembro-azul.htm>

<https://www.tuasaude.com/exame-de-prostata/>