Menu

AIDS: retire suas d√ļvidas

Segundo o Minist√©rio da Sa√ļde (MS), entre os anos de 2006 e 2015, houve um aumento de 187,5% nos casos de HIV em homens brasileiros de 15 a 19 anos; um aumento de 108,2% nos homens de 20 a 24 anos e um aumento de 27,5% nos homens com mais de 60 anos, ou seja, o aumento das taxas ocorreu em praticamente¬†TODAS¬†as faixas et√°rias.

 

A AIDS √© uma doen√ßa cr√īnica que afeta o ‚Äúsistema de defesa‚ÄĚ do nosso corpo. Como assim?

O nosso corpo possui um sistema de defesa que combate os microorganismos (v√≠rus, bact√©rias) que tentam nos deixar doentes (como se fosse um ‚Äúex√©rcito‚ÄĚ, sempre combatendo os ‚Äúinvasores‚ÄĚ do nosso territ√≥rio). Esse sistema de defesa √© chamado de sistema imune.

O vírus do HIV, que é o causador da AIDS, é um vírus que consegue, aos poucos, derrotar esse nosso exército, causando a chamada imunodeficiência, ou seja, deixando nosso exército cada vez mais fraco e incapaz de combater os vírus e bactérias que combatia antes. Com o passar do tempo, o HIV nos deixa tão fracos que acabamos por ficar doentes quase o tempo todo. Isso pode nos levar à morte.

 

Seguem algumas quest√Ķes sobre a doen√ßa:

 

Qual a diferença entre HIV e AIDS?

HIV é o vírus que causa a doença chamada AIDS ou SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida).

 

√Č verdade que somente homossexuais adquirem a doen√ßa?

NÃO. Homens, mulheres e crianças podem adquirir a doença, independentemente de sua orientação sexual.

 

√Č verdade que beijo na boca, abra√ßo e aperto de m√£o transmitem a doen√ßa?

NÃO! O HIV é transmitido por:

РRelação sexual (sexo oral, vaginal e anal);

РDe mãe para filho, durante a gravidez, parto ou amamentação (mães HIV-positivo não devem amamentar seus bebês);

– Transfus√£o de sangue contaminado (condi√ß√Ķes sanit√°rias inadequadas);

– Compartilhamento de agulhas em usu√°rios de drogas injet√°veis.

 

Dividir utensílios como garfo, faca, toalhas e roupas com alguém HIV-positivo transmite a doença?

N√ÉO. A √ļnica forma de transmitir a doen√ßa nesses casos √© se o utens√≠lio em quest√£o estiver contaminado com sangue ou s√™men do indiv√≠duo HIV-positivo.

 

Sou mulher HIV-positivo e desejo engravidar, é possível?

SIM. Em unidades de atendimento especializadas, a mãe que possui HIV pode gerar um filho sem transmitir o vírus ao bebê, mas isso exige tratamento e acompanhamento adequados com infectologista e ginecologista.

 

A AIDS tem cura?

NÃO. Embora haja muita pesquisa em torno do assunto, ainda não existe cura para a AIDS.

 

A AIDS tem tratamento?

SIM. A doen√ßa tem tratamento e, no Brasil, o tratamento √© totalmente gratuito, fornecido pelo Sistema √önico de Sa√ļde (SUS).

 

Quanto tempo dura o tratamento?

Os remédios devem ser tomados todos os dias, durante a vida toda. Caso contrário, o vírus volta a se reproduzir no organismo e a doença se agrava, podendo levar ao óbito.

 

Os remédios para tratar a doença causam muitos efeitos colaterais?

N√ÉO. Mesmo que haja algum efeito indesejado, hoje em dia existem v√°rias op√ß√Ķes de rem√©dios contra o HIV e o paciente pode solicitar a troca de um medicamento por outro em caso de efeito colateral importante. Por isso, a import√Ęncia de manter um acompanhamento m√©dico regular com o infectologista.

 

Descobri que tenho HIV, o que fazer?

Em primeiro lugar, avisar seu parceiro (a) sexual para que fa√ßa o teste tamb√©m. Em seguida, comparecer a um posto de sa√ļde e solicitar encaminhamento para o especialista e iniciar seu tratamento.

 

Qual o médico especialista em AIDS?

O infectologista é o médico que acompanha os pacientes com AIDS.

 

COMO PREVENIR??

A maneira mais simples e barata de prevenir a transmiss√£o do HIV √© o uso de ‚Äúcamisinha‚ÄĚ (preservativo) durante as rela√ß√Ķes sexuais (inclusive durante o sexo oral). O governo federal fornece preservativos de gra√ßa pelo SUS.

Lembre-se de não armazenar a camisinha em locais muito quentes ou expostos ao Sol, pois isso pode estragá-la. Além disso, verifique a data de vencimento do preservativo antes de utilizá-lo.

 

Sou casado (a) h√° muitos anos e minhas rela√ß√Ķes sexuais s√£o sem camisinha, corro riscos?

SIM. O ideal √© manter o uso da camisinha mesmo com parceiros exclusivos. Se o casal optar por n√£o utilizar camisinha, √© necess√°ria uma conversa s√©ria entre os dois, em que os mesmos se comprometam a utilizar camisinha caso tenham rela√ß√Ķes extraconjugais.

 

Importante tamb√©m fazer o teste do HIV (dispon√≠vel nos postos de sa√ļde em todo o pa√≠s) ANTES de optar pelo n√£o uso da camisinha, para ter certeza de que o casal n√£o corre riscos de transmitir o v√≠rus um ao outro.

 

 

Orienta√ß√Ķes do MS sobre como utilizar a camisinha:

ATEN√á√ÉO: as camisinhas s√£o vendidas em diversos tamanhos, escolha a que se adapte melhor ao seu p√™nis!! Uma camisinha muito larga ou muito apertada, al√©m de incomodar na hora do sexo, pode n√£o proteger adequadamente contra o HIV e todas as outras infec√ß√Ķes sexualmente transmiss√≠veis.

 

1- Abra a embalagem da camisinha com cuidado, nunca com os dentes, para n√£o danific√°-la;

 

2- Coloque-a no pênis somente quando este estiver ereto;

 

3- Pressione a extremidade da camisinha entre os dedos para que não entre ar;

 

4- Com a outra mão, desenrole a camisinha até a base do pênis;

 

5- Somente após desenrolar toda a camisinha no pênis, solte a extremidade pressionada entre os dedos.


6- Após a ejaculação, retire a camisinha do pênis ainda ereto, amarre-a e jogue-a no lixo (não no vaso sanitário).         

                                                              

 

7- NUNCA utilize a mesma camisinha mais de uma vez!

8- NUNCA utilize duas camisinhas ao mesmo tempo, pois isso facilita o rompimento das mesmas!

9- Observe a data de validade da camisinha. NUNCA a utilize se estiver vencida!

 

Autoria: Tayn√°

Maio/2020

Fonte: Minist√©rio da Sa√ļde

Imagens disponíveis em:

<https://portalplural.com.br/como-aumentar-a-imunidade-para-o-inverno/>

<https://wscom.com.br/antirretrovirais-serao-usados-no-pais-para-prevenir-aids/>

<https://observatoriog.bol.uol.com.br/noticias/cientistas-apresentam-segundo-caso-de-cura-do-hiv-no-mundo> 

<https://unilibras.wordpress.com/2016/04/12/preservativo-masculino/>

<https://papoaberto2.blogspot.com/2009/10/como-colocar-camisinha-masculina.html> 

<https://www.clickgratis.com.br/saude/como-colocar-camisinha-passo-a-passo-e-duvidas-para-o-sexo-seguro/>

 

Universidade Federal do Paraná
UFPR – Jandaia do Sul

Rua Jo√£o Maximiano, 426
86900-000 | Jandaia do Sul | PR
direcaoja@ufpr.br
(41)98535-0118

Universidade Federal do Paraná
UFPR – Jandaia do Sul

Rua Jo√£o Maximiano, 426
86900-000 | Jandaia do Sul | PR
direcaoja@ufpr.br
(41)98535-0118


UFPR nas Redes Sociais



Campus Jandaia do Sul nas Redes Sociais


UFPR nas Redes Sociais



Campus Jandaia do Sul nas Redes Sociais